[Série "Os Sessenta de Brasília"] — OTTO SARKIS ACHA QUE BRASÍLIA É PARTE DO CÉU


Foto: Dênio Simões


“Uma cidade de grandes e múltiplos horizontes”. Esta é a definição de Brasília pelo olhar atento do jornalista e empresário Otto Sarkis, fundador e diretor-geral da rede hoteleira HPlus, líder do segmento no Centro-Oeste e uma das maiores do país. Em 1989, aos 32 anos de idade, Otto aceitou uma proposta de trabalho da TV Record e desembarcou na capital para fazer a cobertura jornalística das eleições presidenciais que levaram Fernando Collor ao Palácio do Planalto.


“Quando cheguei aqui, era eu e eu”, diverte-se. “Eu fazia desde as entrevistas até a edição e a geração das reportagens”, recorda-se o múltiplo mineiro, com passagens pelos jornais Folha de S. Paulo, O Globo, Correio Braziliense e Hoje em Dia, além das revistas Imprensa e IstoÉ.


Em 2002, após perceberem uma oportunidade de mercado no ramo hoteleiro de Brasília, Otto Sarkis e a então esposa, Ana Paula Faure, criaram a HPlus para atender especialmente a clientela ligada ao mundo político que demandava hospedagens de longa duração (pelo período de um a três meses). A empresa ganhou musculatura e os sócios investiram também em hotéis com diárias.


Oito anos depois, com o sucesso dos negócios, Otto deixa o jornalismo para se dedicar à HPlus. Trabalho, inovação e o diferencial de oferecerem excelente hospitalidade a preços justos resultaram em uma próspera rede hoteleira com 18 unidades: 16 no Distrito Federal — entre eles, o Premier Residence, o Life Resort e o Biarritz —, um em Palmas (TO) e outro em João Pessoa (PB).


“E estamos em expansão, em processo de captação de novos investidores”, conta Sarkis, ao destacar a boa qualidade de vida que Brasília oferece ao mesmo tempo em que alerta para o risco que a cidade corre de perder esta caraterística. “A ocupação desordenada do DF é algo muito preocupante. Ela afeta questões essenciais para uma coletividade, como a mobilidade e o transporte público”, analisa.


Sempre ligado ao mundo cultural, Otto Sarkis — organizador do festival fHist de história, arte e música que, em cinco edições, reuniu mais de 12 mil pessoas em Diamantina (MG) — encontra lazer nos cinemas e nas quadras de tênis da capital. “E em casa também, junto à família e aos meus três netinhos”, conta o jovem vovô de 63 anos, pai de cinco filhos e contemplador do horizonte “que só o céu de Brasília proporciona”.



(Diário do Poder, 15/3/20)



©2019  |  eLeve-se.life  | 

  • Preto Ícone Instagram