[Série "Os Sessenta de Brasília"] — LILIAN TAHAN SENTE FALTA DE BRASÍLIA COM JEITO DE INTERIOR

Atualizado: Mar 15


Foto: Dênio Simões


Uma filha amorosa de Brasília. Assim é a relação da jornalista Lilian Tahan com a cidade em que a mãe goiana e o pai mineiro se encontraram há 45 anos e construíram uma família de três filhos, todos brasilienses.


Lilian nasceu quando a capital era uma jovem de 20 anos, e passou a maior parte da infância na 107 Sul, próximo à Igrejinha. “Muito parecida com uma cidade de interior”, recorda-se a diretora do site Metrópoles, ao reviver as brincadeiras com os amigos embaixo dos blocos, o cheiro da natureza no bosque que existia entre as quadras 106 e 107, a liberdade dos passeios de bicicleta, as caminhadas tranquilas para o colégio. “Estudei em escolas públicas e aos 10 anos eu já ia sozinha para o colégio. Atravessava a W3, as 900, sem nenhum risco no trânsito ou medo de violência”, lembra.


Para Lilian Tahan, crescer junto com Brasília foi presenciar uma expansão talvez maior do que se previa e a cidade pode suportar. “Ao mesmo tempo em que já somos o terceiro polo gastronômico do País e avançamos muito na área hospitalar nos últimos cinco anos, o que é muito bacana, vivenciamos dificuldades como a falta de estacionamentos, um trânsito cada vez mais difícil, áreas degradadas que dificultam a circulação das pessoas e claras fragilidades na segurança pública”, observa.


Formada em Comunicação Social pela Universidade de Brasília (UnB), Lilian começou a trabalhar aos 17 anos e se define como “metódica e organizada, parecida com Brasília”.


Fez especialização em Jornalismo Digital e Gestão de Empresa de Comunicação pela ISE Business School, instituição vinculada à Universidade de Navarra, na Espanha. Trabalhou 12 anos no jornal Correio Braziliense e dois na revista Veja Brasília. Ao longo da carreira, conquistou prestigiados prêmios de jornalismo, como Esso, Embratel, CNT, CNI, AMB, MPT e Engenho. Em setembro de 2015, foi convidada para assumir a direção do influente site Metrópoles.


“Trabalho em um meio que passa por transformações mas, que tem se mostrado bem sucedido aqui em Brasília”, analisa. “Não tenho do que reclamar da minha cidade. Ao contrário! Só tenho a agradecer pelas oportunidades, pelos laços de amor e pelas alegrias que vivo aqui”.


A exemplo de seus pais, que firmaram suas raízes aqui, Lilian Tahan está casada há 20 anos, é mãe de um adolescente de 14 e continua, como quando era criança, apaixonada pelos Ipês que colorem o DF no inverno do Planalto Central.


Foto: Tony Winston



(Diário do Poder, 7/3/20)


©2019  |  eLeve-se.life  | 

  • Preto Ícone Instagram